Diário: Covid-19 e o mês de Maio

E eis que chegamos a Maio!

Maio. O quinto mês do ano. O quinto mês de 2020 e como estamos?

Abalados porém esperançosos. Pelo menos é assim que me vejo e vejo boa parte da população. Continua sendo assustador pensar que tem uma gripe matando milhares de pessoas sem previsão para acabar. Continua sendo assustador ver a negligência de alguns e o descaso de outros.

Mais assustador é ver o Brasil brigando por política quando o importante agora é salvar vidas. E em pensar que o número de mortes por Covid-19 pode ser muito maior que o divulgado, por falta de exames e tratamento, pensar nos meus avós, familiares e amigos no Brasil, me deixar atordoada. Mas enfim…

Porém estou esperançosa. Tenho visto muita gente e empresas se movendo para ajudar um ou outro. Tenho visto muita gente se perguntar o por quê disso tudo e o principal: como vai ser a vida depois disso.

Eu acredito que vamos ter seres humanos melhores. Mas também sei que vamos continuar tendo seres humanos escrotos. É a vida…

Maio também é meu aniversário. E pelo jeito vai ser em quarentena!

E vocês? Como estão esses dias? O que esperam da vida pós civis-19?

 

Dias de quarentena…

Olás!

Eis que entramos a quarta semana de quarentena aqui em Londres. Estamos na metade de abril e ontem foi anunciado pelo governo britânico que o isolamento vai ser extendido por mais três semanas.

A essa altura, o site do worldmeters registra mais de 148 mil mortes por CoronaVirus desde 22 de Janeiro. Europa, Ásia, Américas, África e Oceania. E o número continua subindo…

Eu não sei o que pensar ou esperar. Apesar de ser uma pessoa otimista, confesso que tem dias que fico sem chão. Sei que a situação vai provavelmente piorar antes de melhorar de verdade. E a previsão é de que fiquemos assim por mais alguns meses. 😣

Tenho acompanhado o noticiário e, de verdade, não sei se tem ajudado ou piorado a sensação de inutilidade e fragilidade. E confesso, não estou sabendo lidar com a teimosia e ignorância humana…

Aquela Cibele que estava com o mood “bora aproveitar esses dias de isolamento pra fazer tudo aquilo que não faço por falta de tempo” está, nesse momento largada no sofá, tentando digitar esse post. Sem conseguir encontrar as palavras para se expressar. Simplesmente porque ela não sabe o que está sentindo. Procurando. Querendo.

Aquela lista de coisas pra fazer que eu escrevi (e ainda não publiquei) continua ali. Semi intacta. 4 semanas depois. E eu achei que faria toda ela na primeira semana. Ok, fiz outras coisas nesse tempo, mas…

E tudo bem. Eu sei que amanhã ou depois, talvez eu acorde ligada nos 220 e faça um milhão de coisas antes do meio-dia, como já aconteceu outros dias. Não estou me cobrando ser mega produtiva. Só não quero e não gosto dessa sensação de desperdício. Dessa sensação de que eu poderia estar fazendo mais.

Dá pra entender a confusão de sentimentos?! Hahahaha eu sei que não sou a única nesse situação nesse momento. O que também me dá uma boa sensação de alívio…

Enfim, só um desabafo. Porque hoje o desânimo pegou de verdade! 🤪