Outono em Greenwich

Olás #quarenteners!

Espero que estejam bem por aí. O Lockdown 2 aqui em Londres começou na última quinta-feira (5 de Nov) e eu estou tentando não surtar – mais do que já surtei no primeiro! – hahaha

Umas semanas antes do lockdown começar, eu aproveitei o fim de semana pra bater perna. Adoro sair pra bater perna. ❤️ Andar sem rumo. Me distraio, descubro lugares novos – ou não. As vezes bato perna por lugares conhecidos mesmo! É meio que uma terapia, sabe?!

É o caso dos parques. Não é segredo nenhum que amo os parques de Londres e sempre estou batendo ponto, vendo como eles mudam de acordo com a estação do ano.

Acho que foi no fim de semana anterior que fui bater perna em Greenwich. Lembra, o tal meridiano de Greenwich? Que a gente aprendeu na escola que divide os as linhas imaginárias de longitude, que divide os hemiférios Ocidental e Oriental? Que marca as horas? O ponto também é referência internacional para as observações astronômicas. Super vale a visita, caso esteja em Londres. ❤️ ❤️ ❤️

Enfim, estive por lá, mais uma vez e fiquei surpresa com as fotos que eu fiz. Algumas no celular, algumas com a camera. Não sou fotógrafa. Entendo pouco – apesar de ter estudado fotojornalismo no primeiro ano da facul – e pratico menos ainda. Daí a técnica vai embora! hahahaah

Mas, foi uma daquelas caminhadas em paz, sem pressa… o dia estava lindo. Frrrrrrrrio, mas com sol. E daí…

eu não acredito que eu fiz essa foto, no celular. Amor gigante, instantâneo e eterno.

Beijinhos

Cibele

O patinete elétrico!

Olás #quarenteners!

Tudo certo por ai? por aqui tudo sobe controle, na medida do possível. Outro dia eu postei sobre a volta ao trabalho em meio a pandemia de COVID-19 e comentei sobre meu novo meio de transporte: um patinete elétrico. E é sobre ele que quero falar agora, nesse post.

O meu patinete se chama Cora.
Sim, sou do time que batiza tudo. hahahaah
Continuar lendo

Volta ao trabalho, Covid-19!

Olás #quarenteners!

espero que esteja tudo bem por ai. Tenho novidades do lado de cá. Voltei ao trabalho, depois de 6 meses em casa. Meu Deus, misto de sentimentos define. Alívio de voltar à “vida normal”, de me sentir viva e útil novamente (definitivamente não nasci pra ser dona de casa!), de ver e ouvir outras pessoas. Mas também aquela ansiedade de voltar à trabalhar, ter contato com outras pessoas e tals.

Continuar lendo