Eu fui vacinada! 1ra dose contra a Covid-19

Oie!

tudo bem por ai, #quarenteners?

Esse post é pra contar que fui vacinada e continuo viva. hahaahah Eu comentei sobre o dia nesse post aqui, mas achei legal registrar melhor, em um post único.

Bora lá, depois de muita espera – O Reino Unido começou a vacinação em Janeiro 2021, com previsão de ter metade da população vacinada até maio. Enquanto escrevo esse post, fiz uma checagem rápida online e, mais de 43% da população do Reino Unido já recebeu as duas doses da vacina. #chupaBolsonaro!

A previsão da minha vacina, de acordo com a idade era para o mês de junho então quando recebi a notificação para marcar a minha, ainda no mês de maio, quase tive um treco!

Aqui funciona mais ou menos assim: quando chegam na sua faixa etária/grupo especial, o sistema de saúde (NHS) te envia uma mensagem de celular. Voce acaba recebendo duas delas, uma vindo do seu posto de saúde local, e uma do sistema nacional. Voce acessa o link que te foi enviado, confirma seus dados e seleciona data e local – eles indicam os locais mais próximos ao seu endereço. Depois a confirmação vem por email e por mensagem de texto, novamente. A minha chegou no dia seguinte. Não foi rápido, mas foi simples e efetivo.

Quase cai dura quando vi que a data que me deram era logo o dia seguinte do meu aniversário. Primeiro pensamento foi: “Poxa, no meu aniversário ?” mas logo depois veio: “Cibele, que presentão! Tanta gente que não teve acesso a essa vacina!” confirmei logo, toda animada. E dai bateu a segunda fase: “Cara$%o, quem vai comigo? Tenho medo de injeção!” Marido estaria trabalhando, minha flatmate também. Comemorando o “presente” no IG uma amiga mandou: “Tem alguém pra ir junto? posso te dar apoio moral” Obrigada Senhor!!! tudo resolvido. hahahah

Eis que chega então a sexta-feira, 28 de maio. Eu mal dormi aquela noite. Ansiedade tomou conta de mim. Encontrei com minha amiga próximo à farmácia onde estava agendada, já tremendo. hahaha Avisei logo o funcionário que eu tenho pavor de agulhas, disse que tinha uma amiga comigo e pedi ajuda pra tomar a vacina. Com toda a logística de distanciamento social + capacidade máxima de pessoas por metragem e tal, me preparei logo para ouvir um “sinto muito, mas não vai ser possível”. Mas não foi o caso. Eles levam saúde mental super a sério e quando voce falar que tem pavor de algo, eles fazem o possível para acomodar.

O rapaz pediu pra eu sentar, e foi falar com outro funcionário dentro da farmácia, que veio checar como eu estava e qual o meu nível de pavor, perguntando se eu era do tipo que desmaia e tals. Eu respondi que não. Era mais choro e tremedeira mesmo. Talvez eu xingasse. Eles riram. Ainda bem!

Logo vieram os médicos que aplicam a vacina. São dois. Um que checa todos os seus dados novamente e o outro que aplica a vacina. Os dois uns queridos! super atenciosos e simpáticos. Eu a essa altura já estava chorando e tremendo, minha amiga rindo enquanto segurava minha mão e os médicos conversando comigo. Ahhhh que vergonha, Cibele!!!

Foram poucos minutos, acho que nem 5. Mas parece uma eternidade. Assim que o médico aplicou a injeção eu xinguei, em português. O médico riu dizendo que sabia o que aquilo significava!!! hahahaha Ahhh que vergonha, de novo, Cibele!

Depois da vacina, voce fica 15 min em observação, caso tenha alguma reação. No meu caso, era observação dupla, por reação da vacina e do medo de agulha. A essa altura quase todos os funcionários da farmácia estavam de olho em mim. E minha amiga lá, conversando comigo, fazendo eu rir. ❤️ Fizemos foto, obviamente! Um dos médicos fez foto comigo e ganhamos adesivo. Tipo, o rolê todo!

Saindo da farmácia, sentamos em um café e fcamos por ali, por umas duas horinhas conversando. até que cada uma seguiu seu caminho. com outras coisas pra fazer.

Foi mais ou menos umas 4 horas depois da vacina que eu comecei a sentir dor no braço. Uma dor chata. Durante o jantar eu mal consegui levantar meu copo d’água e no dia seguinte, sábado eu mal conseguia levantar o braço e tive que dirigir. Ainda bem que já tinha combinado de dividir a direção com minha amiga. Tenho certeza que não teria conseguido dirigir as 4 horas de viagem. No sábado também que notei que estava ficando com hematoma, que só melhorou uns 5 dias depois.

Na segunda semana depois da vacina, senti um cansaço que não era meu. Não sei dizer se foi a correria + emoção das últimas semanas (vide post mencionado no começo do post!) + a onda de calor ou, se foi reação da vacina. Mas eu estava o próprio “bagaço da laranja”. Como dizem…

É isso, amiguinhos. quando tiver minha segunda dose, em Agosto, eu volto aqui pra compartilhar a experiência de novo. A segunda dose vai vir com 12 semanas de intervalo. A razão desse intervalo grande é que, segundo os estudos que eles fizeram, as pessoas com um intervalo de 12 semanas tiveram “melhor aproveitamento” da vacina. Ou seja, os anticorpos criados pelo organismo eram mais fortes do que aqueles que tiveram a vacina com 6, 8 ou 10 semanas. A ciência é demais, né?!

E vamos vacinar, povo!!!

bjinhus,

Cibele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s