O patinete elétrico!

Olás #quarenteners!

Tudo certo por ai? por aqui tudo sobe controle, na medida do possível. Outro dia eu postei sobre a volta ao trabalho em meio a pandemia de COVID-19 e comentei sobre meu novo meio de transporte: um patinete elétrico. E é sobre ele que quero falar agora, nesse post.

O meu patinete se chama Cora.
Sim, sou do time que batiza tudo. hahahaah

Como comentei no post, uma das coisas que me preocupavam na volta ao trabalho era o meio de transporte. Eu moro relativamente perto do meu trabalho. Caminhando ou de transporte público levo coisa de 1 hora. De bicicleta ou carro seria algo em torno de 25min. Dependendo do trânsito. De carro não compensava porque teria que pagar estacionamento e o congestion charge.

Eu já comentei tambem que há tempos estava tentando me convencer a ir pro trabalho de bicicleta. Principais motivos: exercício fisico, economizar dinheiro e ajudar o meio ambiente. Porém, alguma coisa não me convencia. Sabe aquela sensação estranha? Pois é…

Eis que, semanas antes de voltar a trabalhar, o maridão comentou durante a janta: ” – Vamos comprar um patinete!” e deu risada. Me deu aquele estalo e disse ” – Ahhh legal! Super quero um patinete!” Pronto. De repente tudo fez sentido.

Entrei em contato com minha amiga que mora em Dublin e há um ano adquiriu um patinete elétrico. Pedi todas as dicas, perguntei tudo que queria e precisava saber. Marido fez a pesquisa de mercado e me deu um de presente. Presente duplo, para comemorar o aniversário de casamento e a volta ao trabalho. Ambos no mesmo mês.

Assim que o patinete chegou, coerremos testar ele. Eu e marido, as 8h da noite, conhecendo o novo brinquedo. Por alguma razão, eu estava muito empolgada com a ideia. Não demorei 5 minutos pra me adaptar. Desde então, toda o stress da ida e volta do trabalho não existe mais. Obviamente tive que adaptar algumas coisas, e estou aprendendo outras. Está tudo indo as mil maravilhas. Melhor decisão ever!

As vantagens do patinete

Bom, se for pra listar duas coisas apenas: independência e agilidade. Minha rotina antiga, me exigia de 40 min a 1h de transporte público. Uma rota longa e um trânsito que as vezes atrapalhava demais. Minha rota de patinete: 25min! Isso mesmo, 25min. Sigo uma rota que faria de bicicleta, por “dentro do bairro”. E tem dias que faço a rota em menos de 20min. hahahaah Não preciso ficar presa em transito nenhum. É uma delícia.

Uma outra vantagem: o valor. O patinete custou tres meses de transporte público. E uma carga me leva pro trabalho dois dias. Talvez três, uma vez que eu aprender a otimizar a bateria. heheeh Ahhh e posso carregar ele em casa ou no trabalho. Ele carrega super rápido. 2,5hrs.

A única desvantagem que estou vendo no momento é a questão do clima. Se estiver chovendo forte demais, não vai ter jeito. Vou ter que usar o transporte público. Mas fora isso, uma calça e uma jaqueta a prova d’àgua e que segure um pouco o vento que coloco por cima da minha roupa e estou quentinha e seca.

Aí tem o capacete, as luvas e obviamete o pisca-pisca. O patinete tem fita refletiva e a minha jaqueta tbm, então é seguro sair no escuro e na chuva, que outros carros vão conseguir me ver.

Volto em breve, com aventuras, talvez?!

Beijinhos,

Cibele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s